Hospedagem Segura

Seu site com os melhores sistemas de segurança para proteção do conteúdo e dos emails

Seu site está protegido ?

Por ser fácil a operação quase todos os sites desenvolvidos com WP são facilmente invadidos

Seu site em qualquer dispositivo

Todos os sites são desenvolvidos para se adequarem automaticamente a todos os smartphones e tablets.

Redes Sociais

Seu site totalmente integrado com as redes sociais

Você mesmo atualiza seu site

Se você é capaz de usar o Microsoft Word e o Facebook, a utilização do WordPress irá ser algo intuitivo para você.

Como podemos ajudá-lo?

Trabalhamos com a ferramenta CMS (Sistema de Gerenciamento de Conteúdo) WordPress, a mais usada no mundo atualmente. Essa ferramenta permite que você insira ou exclua informações de seu site de maneira fácil e intuitiva, dispensando pessoas para administrar seu site. Oferecemos sites pré-programados e com design customizado de acordo com suas necessidades que se adequam a todos os dispositivos móveis (tablets e smartphones). Por ser uma ferramenta de fácil acesso, quase todos os desenvolvedores e usuários não se preocupam com alguns riscos existentes. Recentemente 100.000 sites foram invadidos por não estarem devidamentes configurados. E isso é nossa prioridade. Entre em contato conosco !

WordPress no mundo

  • Wordpress 45%
  • Joomla 15%
  • Outras 40%

Planos e Preços


~

Segurança Total

Segurança total com relatórios de acesso e avisos em seu email
l

Gerenciador de conteúdo

Você gerencia seu conteúdo sem precisar de grande conhecimento
?

Totalmente Compatível

Seu site abre em todas os dispositivos conhecidos (Telefone, Tablet, etc..)
9

Produção

Podemos produzir seu vídeo ou foto para o seu projeto na web.

Entre em contato agora mesmo

Se tem alguma dúvida é só entrar em contato !
clique

Dúvidas mais frequentes

O que é um domínio?

Como registrar um domínio .br ?

A importância do DNS nas redes, explicada pelo NIC.br.

Envio de email pela WEBrazil

Mudança obrigatória na porta de envio de mensagens

Atendendo a uma determinação do Comitê Gestor da Internet Brasil, a partir de 2010 o VIA-RS, bem como todos os outros provedores de internet, estão trocando as configurações de envio de e-mails (SMTP). A determinação tem como objetivo combater o tráfego de SPAMS na internet. Trata-se apenas de uma mudança na porta de envio de mensagens. Até então era usada a porta 25 e a partir de agora, de acordo com o novo padrão adotado, passará a ser usada a porta 587 Para os clientes que acessam seus e-mails através do serviço de webmail (sem a utilização de um aplicativo específico), não será necessário fazer nenhum tipo de alteração. Já os clientes que gerenciam seus e-mail a partir de um programa de e-mail como, por exemplo, Outlook Express e Microsoft Outlook, será necessário fazer a alteração da porta de envio de e-mails manualmente. Caso a alteração não seja realizada, o envio de mensagens será cancelado. Abaixo um passo a passo para alteração nos principais programas de e-mail: OUTLOOK EXPRESS:

  • Abra o seu outlook Express;
  • Clique em ferramenas/contas;
  • Será aberta uma janela “contas da Internet” – aba “EMAIL”;
  • Dar dois cliques no seu email;
  • Será aberta outra janela;
  • Clique na aba “avançado”; – Clique no campo “Emails de saída “(SMTP);
  • Altere a atual porta informada (25) para “587”;
  • Clique em “APLICAR” e “OK”

Está concluída a alteração da porta de SMTP. MICROSOFT OUTLOOK:

  • Abra o seu outlook Microsoft Outlook;
  • Clique em Ferramentas/contas de email;
  • Selecione a opção: “Exibir Contas Existentes”;
  • Clique em “Avançar”
  • Dois cliques no seu Email;
  • Será exibida uma nova tela;
  • Dois cliques no botão “mais configurações”;
  • Clique na aba “Avançado”;
  • No campo “Emails de saída (SMTP), altere a porta “25” para “587”;
  • Clique em “Aplicar” – “OK”
  • Está concluída a alteração da porta de SMTP
O que é CMS ?
Sigla muito utilizada por desenvolvedores de websites e portais na internet, o CMS (Content Management System) é um conjunto de funções utilizadas para facilitar a vida dos criadores de sites. Embora o nome pareça referencar a uma única e exclusiva ferramenta, como é o caso das IDEs (Integrated Development Environment), esses Sistemas de Gestão de Conteúdo (SGC) são o conjunto de ferramentas para criação/edição de conteúdo na internet sem a necessidade de conhecimentos de programação. Um dos frameworks mais conhecidos e utilizados no Brasil e no mundo é o WordPress, desenvolvido na linguagem de programação PHP, que permite que qualquer usuário com conhecimento básico ou médio de computação possa criar websites completos e bastante fáceis de se manter, com um conteúdo interativo. Antes dos CMS, apenas pessoas com conhecimento avançado de programação web eram capazes de colocar e manter conteúdo no ar. Ao criar um site utilizando CMS, o usuário só se preocupa  com a criação do conteúdo propriamente dito, e não com os detalhes técnicos por trás do funcionamento do site. Isso possibilitou a propagação em larga escala de blogs pessoais e sobre assuntos específicos, e hoje esse ramo de entretenimento representa uma boa parcela de conteúdo na internet onde cada usuário possui afinidade com um determinado framework. Fonte: Canaltech
Categorias de domínios .br (DPNs)
Abaixo estão listadas todas as categorias de domínio .br oferecidas pelo Registro.br. As categorias podem ser divididas em 3 tipos. Os domínios de pessoa física e profissionais liberais só podem ser registrados por um titular com CPF. Os domínios de pessoa jurídica devem ser associados a um CNPJ. Já os domínios genéricos podem ser registrados por CPF ou CNPJ. Algumas categorias possuem ainda restrições adicionais por serem direcionadas a empresas de setores específicos, sendo necessária comprovação por meio de envio de documentos, ou ainda exigirem o uso de DNSSEC.

GenéricosPara pessoas físicas ou jurídicas

COM.BR Atividades comerciais
ECO.BR Atividades com foco eco-ambiental
EMP.BR Pequenas e micro-empresas
NET.BR Atividades comerciais

Universidades

EDU.BR Instituições de ensino superior

Profissionais liberaisSomente para pessoas físicas

ADM.BR Administradores
ADV.BR Advogados
ARQ.BR Arquitetos
ATO.BR Atores
BIO.BR Biólogos
BMD.BR Biomédicos
CIM.BR Corretores
CNG.BR Cenógrafos
CNT.BR Contadores
ECN.BR Economistas
ENG.BR Engenheiros
ETI.BR Especialista em Tecnologia da Informação
FND.BR Fonoaudiólogos
FOT.BR Fotógrafos
FST.BR Fisioterapeutas
GGF.BR Geógrafos
JOR.BR Jornalistas
LEL.BR Leiloeiros
MAT.BR Matemáticos e Estatísticos
MED.BR Médicos
MUS.BR Músicos
NOT.BR Notários
NTR.BR Nutricionistas
ODO.BR Dentistas
PPG.BR Publicitários e profissionais da área de propaganda e marketing
PRO.BR Professores
PSC.BR Psicólogos
QSL.BR Rádio amadores
SLG.BR Sociólogos
TAXI.BR Taxistas
TEO.BR Teólogos
TRD.BR Tradutores
VET.BR Veterinários
ZLG.BR Zoólogos
Pessoas Físicas
BLOG.BR Web logs
FLOG.BR Foto logs
NOM.BR Pessoas Físicas
VLOG.BR Vídeo logs
WIKI.BR Páginas do tipo ‘wiki’

Pessoas Jurídicas

SEM RESTRIÇÃO
AGR.BR Empresas agrícolas, fazendas
ART.BR Artes: música, pintura, folclore
ESP.BR Esporte em geral
ETC.BR Empresas que não se enquadram nas outras categorias
FAR.BR Farmácias e drogarias
IMB.BR Imobiliárias
IND.BR Indústrias
INF.BR Meios de informação (rádios, jornais, bibliotecas, etc..)
RADIO.BR Empresas que queiram enviar áudio pela rede
REC.BR Atividades de entretenimento, diversão, jogos, etc…
SRV.BR Empresas prestadoras de serviços
TMP.BR Eventos temporários, como feiras e exposições
TUR.BR Empresas da área de turismo
TV.BR Empresas de radiodifusão de sons e imagens
COM RESTRIÇÃO
AM.BR Empresas de radiodifusão sonora
COOP.BR Cooperativas
FM.BR Empresas de radiodifusão sonora
G12.BR Instituições de ensino de primeiro e segundo grau
GOV.BR Instituições do governo federal
MIL.BR Forças Armadas Brasileiras
ORG.BR Instituições não governamentais sem fins lucrativos
PSI.BR Provedores de serviço Internet
DNSSEC OBRIGATÓRIO
B.BR Bancos
JUS.BR Instituições do Poder Judiciário
LEG.BR Instituições do Poder Legislativo
MP.BR Instituições do Ministério Público
Regras para registro de domínio
O registro de domínios, nas categorias sob o .br, está disponível para pessoas físicas (CPF) e jurídicas (CNPJ) legalmente representadas ou estabelecidas no Brasil com cadastro regular junto ao Ministério da Fazenda. As condições para a prestação do serviço são baseadas na regulamentação vigente e regidas pelo Contrato. Pedidos de registro para nomes de domínio inexistentes são processados como uma fila de solicitações, na qual a ordem é garantida pela atribuição de um número sequencial (ticket). Nomes de domínio que já existiram no passado podem ser registrados novamente através do processo de liberação. A escolha do nome de domínio é de responsabilidade do solicitante, que poderá efetuar seu registro caso o resultado da pesquisa de disponibilidade seja “Domínio disponível para registro”. O nome escolhido deve respeitar as seguintes regras sintáticas:

  • Tamanho mínimo de 2 e máximo de 26 caracteres, não incluindo a categoria. Por exemplo: no domínio xxxx.com.br, esta limitação se refere ao xxxx;
  • Caracteres válidos são letras de “a” a “z”, números de “0” a “9”, o hífen, e os seguintes caracteres acentuados: à, á, â, ã, é, ê, í, ó, ô, õ, ú, ü, ç
  • Não conter somente números;
  • Não iniciar ou terminar por hífen.

Para fins de registro, verifica-se uma equivalência na comparação de nomes de domínio. Esta verificação é realizada convertendo-se os caracteres acentuados e o cedilha, respectivamente, para suas versões não acentuadas e o “c”, e descartando-se os hífens. O registro de um domínio não é permitido se houver domínio equivalente pertencente a outro titular. Pelas atuais regras, para que o registro de um domínio seja efetivado, são necessários ao menos dois servidores DNS respondendo com autoridade pelo nome solicitado. Um mesmo titular (pessoa física CPF ou pessoa jurídica matriz+filiais), no ato da solicitação de novos domínios, não poderá possuir:

  • inadimplência para a primeira manutenção de qualquer domínio;
  • 20 ou mais pedidos de nomes de domínios pendentes (tickets);
  • 20 ou mais novos registros não pagos

A solicitação e administração de nomes de domínio são efetuadas através do sistema de registro. Instruções para acesso ao sistema encontram-se na interface de autenticação. Operações relativas a segurança e titularidade de nomes de domínio são efetuadas através de procedimentos administrativos.

O que é spam?

Spam é o termo usado para referir-se aos e-mails não solicitados, que geralmente são enviados para um grande número de pessoas. Quando o conteúdo é exclusivamente comercial, esse tipo de mensagem é chamada de UCE (do inglês Unsolicited Commercial E-mail).

O que são spam zombies?

Spam zombies são computadores de usuários finais que foram comprometidos por códigos maliciosos em geral, como wormsbots, vírus e cavalos de tróia. Estes códigos maliciosos, uma vez instalados, permitem que spammers utilizem a máquina para o envio de spam, sem o conhecimento do usuário. Enquanto utilizam máquinas comprometidas para executar suas atividades, dificultam a identificação da origem do spam e dos autores também. Os spam zombies são muito explorados pelos spammers, por proporcionar o anonimato que tanto os protege.

Motivadores de envio de spam

A Internet causou grande impacto na vida das pessoas, tornando-se um veículo de comunicação importante, evoluindo para revolucionar a maneira de fazer negócios e buscar e disponibilizar informações. Ela viabiliza a realidade da globalização nas diversas áreas da economia e do conhecimento. Por outro lado, esse canal acabou absorvendo diversas práticas, boas e ruins.

O spam é uma das práticas ruins. Ele ficou famoso ao ser considerado um tormento para os usuários de e-mail, impactando na produtividade de funcionários e degradando o desempenho de sistemas e redes. No entanto, poucos se lembram de que já enfrentaram algo semelhante, antes de utilizar o e-mail como ferramenta de comunicação.

As cartas de correntes para obtenção de dinheiro fácil, encontradas nas caixas de correio, as dezenas de panfletos recebidos nas esquinas e as ligações telefônicas oferecendo produtos são os precursores do spam. A principal diferença, extremamente relevante, é o fato de que para enviar cartas ou panfletos e ligar para nossas casas, o remetente tinha de fazer algum investimento. Este muitas vezes inviabilizava o envio de material de propaganda em grande escala.

Com o surgimento e a popularização da Internet e, conseqüentemente, do uso do e-mail, aquele remetente das cartas de corrente ou propagandas obteve a oportunidade e a facilidade de atingir um número muito maior de destinatários. Tudo isso com a vantagem de investir muito pouco ou nada para alcançar os mesmos objetivos em uma escala muito maior. Por essa razão, esse é um dos maiores motivadores para o envio de spam.

Desde o primeiro spam registrado e batizado como tal, em 1994, essa prática tem evoluído, acompanhando o desenvolvimento da Internet e de novas aplicações e tecnologias. Atualmente, o spam está associado a ataques à segurança da Internet e do usuário, propagando vírus e golpes. Tão preocupante quanto o aumento desenfreado do volume de spam na rede, é a sua natureza e seus objetivos.

O spam ganhou popularidade, é tema tratado em vários sites e protagonista de notícias na imprensa, muitas vezes abordando mecanismos de prevenção ou defesa. O combate ao spam e o desenvolvimento de mecanismos de prevenção e proteção tornaram-se serviços de destaque oferecidos por provedores de acesso e empresas fabricantes de software/hardware.

Toda essa movimentação em torno do tema fez com que surgissem diferentes fontes de informação e muitas controvérsias a respeito do spam. Não é por acaso que tornou-se um assunto quase sempre acompanhado de polêmicas. Com o objetivo de ser uma fonte de referência idônea, imparcial e embasada tecnicamente é que foi criado o site Antispam.br. Ele tem o compromisso primordial de informar o usuário e o administrador de redes sobre o spam.

A Internet das coisas, explicada pelo NIC.br